No ar desde 15/02/2000 - Obrigado pela sua visita -


Agenda
Amigos Virtuais
Aniversário
Balcão de Empregos
Cartão Postal
Charadas
Classificados
Clientes
Colunistas
Curiosidades
Eleições
Enigmas
Eventos
Fotos
Guia Eletrônico
Ilusão de Ótica
Livraria Papa-Siri
Mágicas
Noticias
Piadas/Lazer
Receitas

Fale conosco
 
 
 
 



Batizando as partes do corpo humano

· O Comitê Federativo de Terminologia Anatômica é formado por 21 anatomistas que estudam mudanças nos nomes das partes do corpo humano. Eles foram eleitos por colegas de mais de 30 países para elaborar uma nova terminologia anatômica.
· Desde 1895, quando foi aprovada a primeira nomenclatura oficial, os anatomistas buscam um consenso. A lista original já foi revisada, ampliada e modificada 4 vezes.
· O corpo humano precisa de cerca de 6 mil nomes para que todas as suas partes macroscópicas sejam descritas.
· A lista de novos nomes também quer acabar com os epônimos, termos que levam o nome do cientista que primeiro descreveu o órgão. Muitos epônimos só sobrevivem em função de patriotadas teimosas, como o ligamento inguinal, na virilha. Ele é chamado de ligamento de Falópio pelos italianos conterrâneos de Falópio e de ligamento de Poupart pelos franceses.

nome velho nome novo
dedão do pé dedo grande do pé ou halux
dedo mindinho dedo mínimo ou 5º dedo
maçã do rosto zigoma
maxilar inferior mandíbula
pelos das axilas hircos
pelos do nariz vibrissas
pelos das orelhas trageos
pomo-de-adão proeminência laríngea
rótula patela
tendão de Aquiles tendão calcâneo
trompa de Eustáquio tuba auditiva



Calcanhar-de-Aquiles

É uma das mais populares metáforas sobre a fragilidade humana. Tétis segurou seu filho Aquiles pelo calcanhar para mergulha-lo num rio egípcio que o tornaria invencível. Queria contrariar um oráculo que dizia que seu filho morreria na guerra de Tróia. Durante uma batalha, no entanto, Aquiles tomou uma flechada em seu único ponto vulnerável: o calcanhar, que não havia sido banhado no rio por sua mãe. A partir daí, a expressão calcanhar-de-aquiles indica um ponto franco de uma pessoa.


Chulé

Os hormônios sexuais testostero e estradiol são os principais responsáveis pelas transformações físicas e comportamentais nos jovens. São também responsáveis pelo chulé. Eles estimulam a produção de glândulas sudoríparas, que ocasionam a transpiração. E dentro do sapato, principalmente do tênis, o pés não "respira". Esse para a ser um ambiente propício para o surgimento de bactérias e fungos, que causam maus cheiros, como o chulé, cujo nome científico é bromidrose. Se a pessoa transpira em excesso - seja por causa de problemas de saúde ou emocionais, o chulé fica ainda pior.

Confira algumas dicas para evitar o cheirinho que o deixa com vergonha de tirar o sapato na frente dos outros:
· Prefira usar meias de algodão; as feitas com fios sintéticos retêm o suor e criam um ambiente ideal para fungos e bactérias.
· Depois do banho, seque bem o vão entre os dedos.
· Troque de meia todos os dias.
· Não use tênis sem meia, pois piora o suor.
· Evite usar o mesmo sapato todos os dias e coloque-o no sol uma vez por semana.
· Use talcos e sprays contra bactérias.
· Quando o tempo estiver quente, prefira usar sandálias e chinelos.

Você sabia que os mosquitos e pernilongos picam sempre os pés porque o chulé atrai os insetos?

..........................................................................

Você tem alguma curiosidade? envie para nós



 




© inaugurado em 15/02/2000. Todos os direitos reservados. - Itajai On Line