No ar desde 15/02/2000 - Obrigado pela sua visita -


Agenda
Amigos Virtuais
Aniversário
Balcão de Empregos
Cartão Postal
Charadas
Classificados
Clientes
Colunistas
Curiosidades
Eleições
Enigmas
Eventos
Fotos
Guia Eletrônico
Ilusão de Ótica
Livraria Papa-Siri
Mágicas
Noticias
Piadas/Lazer
Receitas

Fale conosco
 
 
 
 


 

Divirta-se, diariamente novas piadas para você !!

O Papai é Careca
Durante o jantar, Joãozinho conversa com a mãe:
- Mamãe, por que é que o papai é careca?
- Ora, filhinho... Porque ele tem muitas coisas para pensar e é muito inteligente!
- Então, por que é que você tem tanto cabelo?
- Cala a boca e come a sopa, menino!

E Por Falar em Flores
No meio da festa de noivado, o sujeito recebe um arranjo de flores com um cartão onde estava escrito: "Descanse em paz".
Revoltado com o que achava ser uma brincadeira de mau gosto, ele liga imediatamente para a floricultura e exige uma explicação.
O funcionário da floricultura ouve atentamente o acontecido e solta uma estrondosa gargalhada.
- E o senhor ainda ri? - pergunta o sujeito, agora mais irritado. - Posso saber o que há de tão engraçado?
- O senhor já pensou - respondeu o funcionário da floricultura, sem parar de rir. - na cara dos familiares do defunto ao receber um cartão de "Até que enfim, hein"?
 

Crime e Castigo
Preocupada com a quantidade de palavrões que ouvia do seu filho, a senhora decidiu pedir ajuda ao padre da paróquia, que lhe deu o seguinte conselho:
- Tome este caderno e anote cada vez que seu filho disser um palavrão. No final do mês, a senhora descontará dez centavos por palavrão da mesada do seu filho e os doará à Igreja.
E assim foi feito. No final do mês, o padre foi visitar a família, e - logicamente - a primeira coisa que fez foi conferir o caderno.
Após gastar alguns minutos contando os palavrões, o padre disse, espantado:
- Meu filho, você proferiu noventa e nove palavrões esse mês!
Isso é terrível! Sua mãe descontará nove Reais e noventa centavos da sua mesada e os doará à Igreja...
- Vamos acertar isso logo - disse Joãozinho e, sem esconder sua irritação, tirou uma nota de dez Reais do bolso e a entregou ao padre.
- Meu filho, eu não tenho troco! Nós poderíamos...
- Não tem problema, padre! - interrompeu Joãozinho. - O senhor vai tomar no seu cu e já estamos acertados!

 

O Pagador de Promessas
Os três garotos resolvem conhecer o prostíbulo daquela cidadezinha. No local só tinha uma moça disponível e, como tinham pouco dinheiro, os garotos propuseram pagar conforme o tamanho do pênis, um Real por centímetro. A vagabunda concordou e o primeiro dos três foi ao quarto com ela. A profissional do sexo mediu o pênis do rapaz, cobrou e foi pra cama com o garoto. Vinte minutos depois, ele voltou todo feliz e comentou:
- Paguei 15 Reais!
O segundo, um crioulo, entrou ao quarto e voltou meia hora depois, gabando-se:
- Paguei 20 Reais!
E o terceiro, um judeu, ingressou ao quarto da moça e saiu após uma hora, fumando:
- Paguei 5 Reais!
Os outros dois soltaram uma gargalhada e começaram a tirar sarro do menino judeu. Então, ele disse:
- Não é aquilo que vocês pensam, seus burros! Acontece que eu sou esperto e só medi na saída!

 


 




© inaugurado em 15/02/2000. Todos os direitos reservados. - Itajai On Line