arraste para o lado para ver mais fotos
Saiba tudo sobre a onça pintada!

Informações gerais:


- Ela é o maior felino das Américas, e o terceiro maior do mundo, apenas perdendo para o tigre e o leão. Pode chegar a medir 2,40 metros de comprimento, e pesar 160 quilos.

- É conhecida por ser uma hábil pescadora e boa nadadora, habitando desde regiões de florestas até áreas semidesérticas, mas sempre perto da água.

- Ela tem medo do homem e só ataca quando é atacada.

Curiosidades:

- A palavra “Yaguar” (Jaguar) é um termo nativo da América do Norte e significa “matador”.

Onça pintada negra (Foto 7):  Também chamada de onça-preta ou jaguar-preto, é uma espécie muito rara que também apresenta marcas pelo corpo todo. No entanto, por serem mais escuras não são tão nítidas. Esse tipo de onça-pintada demostra uma variação de melanina causada por genes dominantes e, por isso, são chamadas de onças melânicas.

- Os filhotes da onça pintada nascem cegos e, portanto, em seus primeiros meses de vida são totalmente dependentes da mãe. Somente com duas semanas de vida que eles começam a enxergar.

- Desde cedo as onças-pintadas aprendem a caçar com a mãe e quando atingem a idade adulta vão viver sozinhas marcando seu território.

- Algumas espécies de onças são onívoras, ou seja, comem, além de carne, frutos, raízes, sementes, insetos, etc.


Risco de extinção:


No Brasil, a onça-pintada é um animal que vive em diversos biomas: Amazônia, Pantanal, Mata Atlântica e Caatinga. Dentre todas, na Mata Atlântica e na Caatinga a espécie está ameaçada de extinção. Pesquisas apontam que o Pantanal possui cerca de 20 mil onças-pintadas, local de maior densidade desse animal no mundo.

Segundo o Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis), no Brasil essa espécie é considerada “vulnerável”. E, de acordo com a IUCN (União Internacional para a Conservação da Natureza), ela pertence à categoria "quase ameaçada" de extinção.

Sua pele é usada para produção de adornos e de objetos: tapetes, sapatos, bolsas, casacos, etc. (Foto 8) Assim, a caça ilegal, o aumento do desmatamento e das queimadas de diversas regiões tem diminuído consideravelmente seu habitat natural.

Além de ser caçada para utilizarem sua pele (que possui grande valor no mercado mundial), os criadores de gado têm matado muito as onças-pintadas, uma vez que elas são grandes ameaças para os rebanhos. Note que matar esses animais é considerado um crime ambiental na maior parte dos países em que ela habita. Outro fator a se considerar é o aumento do contrabando de espécies e a poluição do solo e dos rios.

Além dela, outros animais em extinção no Brasil são: mico-leão-dourado, a arara azul, a ariranha, o tamanduá-bandeira, o lobo-guará, dentre outros.

Mais informações:


Onde vivem: Estão espalhadas na América do Norte, Central e Sul. Em seus habitats naturais, elas vivem cerca de 15 anos. Se criadas em cativeiro, a expectativa de vida pode aumentar aproximadamente 10 anos.

Hábitos: Como todos os felinos, elas são animais noturnos. Dessa forma, elas caçam durante à noite e dormem durante o dia, perto dos rios ou nas árvores. Elas costumam se lamberem para limparem seus pelos, e até lambem uns aos outros (Foto 9). Quando maiores, elas se tornam animais solitários, e são tremendamente territorialistas, demarcando seu território com urina, excrementos e marcas de garras, sobretudo, nas árvores.

Estrutura corporal: Possuem dentes fortes e afiados para triturarem seus alimentos crus, além de mandíbulas alongadas e muito fortes. Sua mordida é considerada uma das mais fortes do reino animal. Atacam geralmente a cabeça e o pescoço do animal que pode morrer na hora por lesões cerebrais ou sufocamento, visto a força e a eficácia de sua dentada. É um animal quadrúpede, sendo que sua estrutura corporal é adaptada para dar grandes saltos, facilitando a caça de suas presas. Geralmente, os machos são maiores que as fêmeas. Outro fator decisivo para caçar é a velocidade desses animais. Elas se escondem e se aproximam silenciosamente para atacar as presas. Elas possuem 4 espécies de “dedos” nas patas traseiras e cinco nas patas dianteiras. Suas garras são grandes, afiadas e retráteis, o que lhes permitem agarrar suas presas com maior precisão. As onças-pintadas, como a maioria dos animais carnívoros, possuem audição e olfato bem desenvolvidos. Elas possuem excelente visão noturna, o que lhes permite caçar e se proteger de outros animais durante a noite. Seu estômago é de formato arredondado e possui grande quantidade de ácido clorídrico para realizar a digestão da carne. Sua língua é áspera, o que facilita comer até a carne presa nos ossos. Quanto à sua aparência, elas apresentam diversas pintas (chamadas de rosetas) no rosto e no corpo todo.


Alimentação: A onça pintada é um animal carnívoro e, portanto, se alimenta predominantemente da carne de outros animais menores ou menos ágeis que ela, como por exemplo, veados, capivaras, macacos, antas, tatus, tamanduás, jacarés, cobras, peixes, porco-selvagem e diversas aves. São consideradas oportunistas visto que caçam qualquer presa que esteja disponível (Foto 10).

Reprodução: As fêmeas atingem a maturidade sexual por volta de 2 anos de idade. Já os machos, com aproximadamente 3 anos. Os machos encontram as fêmeas pelo odor e pelas vocalizações que realizam durante a época de acasalamento. Note que as onças-pintadas são sexualmente ativas o ano todo. A gestação das fêmeas dura cerca de 3 meses. A cada ninhada ela tem de 1 a 4 filhotes, e normalmente somente um deles chega a fase adulta. Quando tem seus filhotes, a fêmea os alimenta com o leite produzido em suas mamas. São amamentados cerca de 3 meses. Desde cedo as onças-pintadas aprendem a caçar com a mãe e quando atingem a idade adulta vão viver sozinhas marcando seu território.


Mais curiosidades


Fonte 




Diversos Há 2 anos